SIGA O EM

Alegações finais de Bola ainda não foram entregues à Justiça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) informou, nesta segunda-feira, que a juíza Marixa Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, não recebeu as alegações finais do réu Marcos Aparecido dos Santos, o Bola. Os advogados deveriam ter protocolado até 10h o documento com as argumentações de defesa.

O prazo foi dado pela magistrada depois que ela considerou inválidas as alegações apresentadas na última sexta-feira. Para Marixa Rodrigues, a argumentação da defesa se ateve apenas à tentar anular o processo e deixou o réu totalmente indefeso. Diante da invalidação a juíza pode nomear um defensor público para o réu.

O advogado Zanone Manuel de Oliveira informou que vai protocolizar o documento ainda nesta tarde. Segundo o TJMG, mesmo com o vencimento do prazo determinado pela magistrada, ainda há chance de o defensor conseguir entrar com as alegações. Ele poderá entrar com a defesa, caso ela ainda não tenha nomeado outro advogado.

Siga no Twitter em_gerais
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Ju
Ju - 13 de Dezembro às 14:49
Esses advogados ficam tão preocupados em aparecer na televisão que esquecem que tem de trabalhar.
 
Ju
Ju - 13 de Dezembro às 14:16
Esse Dr. Zanone tem atração por defender criminosos da pior espécie. Acabei de ver na TV que ele é defensor daqueles monstros integrantes da "quadrilha da degola".
 
Ju
Ju - 13 de Dezembro às 12:47
Depois a defesa alega que está sendo prejudicada pela Justiça. Pra mim essa juíza tá tendo paciência até demais.
 
Ana
Ana - 13 de Dezembro às 12:46
O quaresma obstruiu a justiça, dormiu nas audiencias, ameaçou testemunhas e, pra completar, é fumador de crack. Pena: alguns meses sem advogar. Se ele não foi preso, esses aí tb não vao ser nunca. Esse é o nosso país.
 
marcos
marcos - 13 de Dezembro às 12:39
deveriam mandar prender o advogado por obstruir a justiça