SIGA O EM

MP diz que defesa tenta tirar Bruno de cena de crime

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2010 23:29

Thobias Almeida /

As contradições no depoimento de Sérgio Rosa Sales levaram o promotor Gustavo Fantini e assistentes da acusação a reforçarem a convicção de que trata-se de uma manobra da defesa para tirar Bruno da cena do crime . As manifestações do acusado levaram a uma manifestação inusitada da magistrada que comanda o processo.. Marixa Rodrigues se dirigiu a Sérgio e disse que ele não precisaria mentir, mas que sabia que todos já mentiram e que ele fazia o mesmo. Um dos advogados que trabalham foi irônico ao avaliar o motivo de isentarem o jogador em juízo:. “Ele, livre, é a galinha dos ovos de ouro", afirmou, referindo-se aos ganhos já obtidos profissionalmente por Bruno. Macarrão, ao tomar conhecimento do teor das declarações teve uma crise nervosa.

O promotor Fantini, porém, não crê que isso venha a mudar os rumos do processo. Sales, ao depor, pediu à juíza que lesse a carta de Dayanne de Souza, apresentada na segunda-feira por Fantini. O texto pinta Macarrão como o maestro da trama, além de elevar a ex-mulher do jogador à condição de salvadora do bebê. Sérgio ressaltou que, na conversa travada com Dayanne, mencionou que Luiz Henrique Romão queria, na verdade, sumir com a criança, e não matar, como dizia a correspondência.

Já Ércio Quaresma voltou a criar polêmica, ao acusar Edson Moreira de ter enviado a Bruno, por meio de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, um recado: R$ 2 milhões em troca de ser excluído no inquérito policial. A mesma denúncia foi feita por um filho de Bola no dia 7 de outubro, em uma audiência de instrução em Vespasiano. O ex-policial civil, também preso, é apontado como o homem que matou Eliza por estrangulamento, esquartejou-a e jogou partes do corpo a cães. Edson Moreira disse que não comentaria qualquer declaração de Quaresma.