SIGA O EM

Bruno é pai do filho de Eliza, afirma advogado

Na audiência desta quarta Bruno foi ouvido pela OAB e defendeu Quaresma

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
O Caso Bruno ficou movimentado nesta quarta-feira com declarações do advogado de defesa da mãe de Eliza Samudio, José Arteiro, e com os acontecimentos durante a audiência no Fórum Lafayette em BH. O advogado de Sônia Fátima Moura afirmou que o DNA confirmou que Bruno é pai do filho de Eliza, chamado de Bruninho.

Segundo Arteiro, o laudo do exame de DNA ainda não saiu e deve demorar um pouco, mas o advogado teve informações extra-oficiais de que o goleiro é mesmo o pai da criança. O defensor ainda comentou a semelhança do menino com o ex-jogador do Flamengo. “Até covinha do queixo é igual. O DNA é só mesmo para burocracia”. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro não confirmou a informação dada por Arteiro nesta quarta.

Audiência

Terminou no início da noite desta quarta-feira outra audiência da fase de instrução e julgamento do processo de desaparecimento e morte de Eliza Samudio. Durante a sessão, no Fórum Lafayette, foram ouvidas oito testemunhas de defesa. A juíza cooperadora da Vara de Precatórias Criminais, Rosângela de Carvalho Monteiro, presidiu a sessão.

OAB

O fato que chamou atenção na audiência desta quarta foi o pedido de Ércio Quaresma para que Bruno fosse conversar numa sala reservada com representantes da Ordem dos Advogados de Minas Gerais (OAB-MG). Na conversa, esteve o secretário-geral da Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais (OAB/MG), Sérgio Murilo Diniz Braga. Segundo Sérgio Murilo, o goleiro desmentiu que sofreu qualquer ameaça de Quaresma e negou todas as ameaças feitas ao advogado. De acordo com o representante da OAB, Bruno disse que tem plena confiança no defensor, pois o contratou depois de muita pesquisa. Sobre os pedidos da família para que a OAB investigue Quaresma, Bruno afirmou que os parentes, inclusive a noiva Ingrid Oliveira, estão muito confusos.

Segundo Sérgio Murilo, Bruno foi ouvido numa situação tranquila, em sala reservada e aceitou ter a conversa gravada. A OAB não vai divulgar a gravação da conversa, mas usará o áudio para gerar um relatório nas apurações da instituição sobre a conduta de Quaresma. “O processo disciplinar continua, porque o foco está na conduta do advogado”, disse o secretário-geral.