SIGA O EM

Delegados do caso Bruno não serão mais ouvidos no Fórum de Contagem

Juíza acatou pedido feito pelo Ministério Público

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 298952, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Paulo Filgueiras/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': 'Alessandra Wilke, Edson Moreira e Ana Maria Santos seriam ouvidos nesta sexta-feira', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2010/10/15/185879/20101015073849441638e.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': None}]

postado em 15/10/2010 07:38 / atualizado em 15/10/2010 12:56

Priscila Robini /

Paulo Filgueiras/EM/D.A.Press
Os quatro delegados envolvidos nas investigações do caso do desaparecimento e morte de Elisa Samudio não serã mais ouvidos durante a fase de instrução do processo.Na noite de quinta-feira, a juíza do 1º Tribunal do Júri de Contagem, Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, acatou o pedido do promotor de Justiça, Gustavo Fantini, para que os policiais fossem dispensados nas audiências de oitiva de testemunhas.

 

No documento, o promotor alegou que Edson Moreira, delegado-chefe do Departamento de Investigações, Ana Maria Santos, delegada-chefe da Delegacia de Homicídios de Contagem, Alessandra Wilke, também da Delegacia de Homicídios de Contagem e Wagner Pinto, da Delegacia de Crimes Contra a Vida, estão sendo acusados de terem praticado irregularidades durante as investigações. Fantini explicou que, caso as acusações sejam comprovadas os depoimentos dos delegados seriam anulados.

Na manhã desta sexta-feira, a juíza continua ouvindo sete testemunhas de defesa dos acusados pelo Ministério Público pelos crimes praticados contra Eliza Samudio. A audiência vai acontecer no Fórum de Contagem e os nove acusados devem comparecer novamente às oitivas.

O pedido do promotor pode agilizar o processo da primeira fase do julgamento dos acusados. O grande número de testemunhas a serem ouvidas vem adiando a data em que os acusados serão interrogados pela Justiça.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
az
az - 15 de Outubro às 21:13
Tem um elemento aqui no fórum com nome duplcado , e q fala besteira em dobro tbm. Mas eh direito de todos né.A coisa aqui tá mais terrível do que assistir à um jogo do Ipatinga !!!!!!!
 
az
az - 15 de Outubro às 21:06
a culpa eh da Eliza.. e quem morreu foi Maria Fátima Melo. Eu sou testemunha. Meu cachorro devorou o filé da Eliza(deve ter sido o safado). Bruno e brunetes sao inocentes,a justiça tá errada, o MP e TJ de Minas que deviam estar na cadeia. Pow , que caso complicado , meu...
 
az
az - 15 de Outubro às 20:56
Eh , a polícia de Minas é uma vergonha... pra quem comete crimes né...assim pode continuar, q está muito boa a coisa..Bem q o rapaz ali disse q entrou na lavanderia do fórum . Tbm tive essa impressão..huahahaha.O cara nem começou a ser julgado e dizem q ele não tem direito à defesa. Do flamengo né?
 
carlos
carlos - 15 de Outubro às 17:26
AGORA O MOVIMENTO DE VAGABUNDOS "MST" E A "VIA CAMPESINA", GENTE ALHEIA AO TRABALHO E SÓ QUER INVADIR, PILHAR, DESTRUIR E COMER DE GRAÇA, ESTÁ APOIANDO ABERTAMENTE A TERRORISTA DILMA ROUSSEFF. VEJAM QUE TIPO DE GENTE APOIA A DILMA. VAGABUNDOS APOIAM VAGABUNDA ABORTEIRA E QUEM DIRIAM, LÉSBICA.
 
Maria
Maria - 15 de Outubro às 17:00
Tem um caso ( lá no planalto central)de uma filha q está sendo acusada de ter matado o pai, a mãe e a empregada. Lá tbm, a policia tá errada, o mpdft pirou, e o tjdft enlouqueceu de vez. Enfim, a culpa é dos mortos!
 
Maria
Maria - 15 de Outubro às 16:52
Bruno & parentada são inocentes. A Eliza e o bebê é q deveriam estar no banco dos réus. A puliça tá errada, o mpmg tá errado e o tjmg foi quem inventou essa estória de sequestro e morte da Eliza.
 
Sõnia
Sõnia - 15 de Outubro às 14:46
Essa juíza tem que ser afastada do caso . Tomara que não volte das férias!
 
Full
Full - 15 de Outubro às 13:22
Ops, foi engano. Entrei na lavanderia do fórum.
 
magno
magno - 15 de Outubro às 12:49
Esse judiciário Mineiro está envergonhando todo o judiciario brasileiro agindo com total parcialidade e acobertando crimes e abusos cometidos pelos delegados é uma vergonha que isto esteja ocorrendo, é uma atitude criminosa por parte da juiza e do promotor em cobrir abusos e crimes cometidos
 
Jacqueline
Jacqueline - 15 de Outubro às 11:53
Genteemmm.Isto é um absurdo. A justiça de Minas está envergonhando um estadointeiro. O judiciário nÃO ESTÁ DANDO DIREITO DESSAS PESSOAS SE DEFENDEREM COM DIGINIDADE, SENDO ELES CULPADOS OU NÃO, TODOS TÊM DIREITO À DEFESA.a POLÍCIA DE mINAS É UMA VERGONHA..
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:31
estava no sitio livremente, nao existe carcere privado. Marixa vai sair de ferias segunda feira, tomara que nao volta, ja que a justiça dos homens e parcial, que a de deus, providencia para ela nao voltar.
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:30
Estao com medo porque? Se nao deve nao tem o que temer. Depois que a testemunha disse que a filha de moreira frequentava o sitio do Bruno, Marixa e Gustavo Fantini, estao com medo, da imprensa saber os podres. Ate agora nao ficou provado nada. Testemunhas disseram que Eliza estava no sitio livrement
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:28
MARIXA TA LOUCA PARA DAR O VEREDITO NO CASO BRUNO, ELA JA DECIDIU ANTES DE ENTRAR NO CASO, A CULPA DELES. APRESSOU TUDO. TIROU O DEPÓIMENTO DOS DELEGADOS, PORQUE SABE QUE ELES MENTIRAM. VAI SAIR DE FERIAS SEGUNDA FEIRA E QUANDO VOLTAR JA CONDENA DE VEZ. ESPERTA , TRAMOIA.
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:26
SEMPRE PENSAMOS QUE TEM UMA QUADRILHA DE REUS NO PROCESSO ELIZA, BRUNO E CIA. ESTOU ENGANADO, EXISTE UMA QUADRILHA SIM, MAS AQUI FORA. E SAO MARIXA, FANTINI E DELEGADOS. ESTAS 5 PESSOAS SAO PAGAS COM O NOSSO DINHEIRO, PARA SER JUSTAS, ZELAR PELA CONSTITUIÇAO, E NAO PARA SER UQADRILHA
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:21
DEPOIS DESTA NOTICIA, NAO PRECISA DIZER MAIS NADA. EM MINAS GERAIS NAO TEM JUSTIÇA, JUIZA E PROMOTOR FAZEM CONCHAVO PARA PROTEGER AMIGOS DELEGADOS. A JUSTIÇA TEM QUE SER IMPARCIAL, APURAR A VERDADE...EM CONTAGEM SAO PARCIAIS E ESTAO CAMUFLANDO AS MENTIRAS DA ARMAÇAO DOS DELEGADOS.
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:19
E tudo muito esquisito. 1. A juiza foi ao sitio do Bruno, antes de entrar no caso, lembram? 2. A testemunha disse que a filha do Moreira frequentava o sitio do Bruno. 3. Quando dayane foi humilhada, Fantini estava na delegacia e nada fez. Agora ele e marixa estao protegendo os delegados.
 
barbosa
barbosa - 15 de Outubro às 10:17
Estou indignado com tanta sujeira do judiciário de MG. A juiza e Fantini protegendo delegados? Eles nao deveriam ser imparciais? Como acreditar na justiça mineira?
 
Vinicius
Vinicius - 15 de Outubro às 09:56
Onde esta o direito do contraditorio? A juiza ao impedir que os delegados depoem, esta tirando o direito da ampla defesa dos acusados. Esta afirmando, que tudo que Edson Moreira falou e verdadeiro.Estao com medo porque?Testemunhas disseram que a filha de moreira frequentava o sitio do Bruno e ai...
 
Neuza
Neuza - 15 de Outubro às 09:49
E antes que algué fique bravo comigo, eu disse parece do verbo parecer, eu acho do verbo achar, quem acha nao tem certeza...rs Mas é serio mesmo eles nao tem como entrar em contradicao, contra fatos nao ha argumentos, contra provas os advogados nao poderao pegar eles nas perguntas, ou pode?
 
Neuza
Neuza - 15 de Outubro às 09:48
Bom dia meninos, Marconi, Samuca e cia...Uai mas como entrar em contradiçao me Deus? Ele nao tem todas as provas do que falam? Nao entendi esta...Me ajude ai quem é da lei porque para quem é leigo parece protecionismo, ou pelo menos medo dos qustionamentos dos advogado de defesa ou to errada?
 
Vinicius
Vinicius - 15 de Outubro às 09:47
Tá claro e evidente que ela já formou sua opinião do caso e tá protegendo DESCARADAMENTE os delegados do caso. Primeiro foi pedir que o advogado do sérgio não saísse e agora essa?! Não é possível isso acontecer, estou indignado. O juiz deve proceder de maneira imparcial e justa.
 
Vinicius
Vinicius - 15 de Outubro às 09:42
Só em MG acontece isso, não é possível isso acontecer. A decisão da juíza marixa é péssima para o judiciário brasileiro. Dizer que os delegados deveriam ser liberados dos depoimentos para não entrarem em contradição beira os tempos dos regimes ditatoriais comunistas. Tá claro e evidente que ela já fo