SIGA O EM

Bruno e Macarrão podem voltar para Minas nesta semana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/09/2010 12:37 / atualizado em 20/09/2010 17:08

Priscila Robini /

O goleiro Bruno Fernandes e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, podem voltar à Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem, nesta semana. Ao final da última audiência no Rio de Janeiro, o juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, determinou o retorno dos acusados à Minas Gerais.

No Rio de Janeiro, os dois respondem pelos crimes de lesão corporal, ameaça, sequestro e cárcere privado contra Eliza Samudio. Em Minas, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) informou que não há previsão para a transferência de Bruno e Macarrão. De acordo com a Seds, a Polícia Civil e a Justiça do Rio devem entrar em contato com a Subsecretaria de Administração Prisional de Minas Gerais para que seja montado o esquema da viagem dos presos. Este contato ainda não foi feito.

Audiência

Durante duas horas, o juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, ouviu sete testemunhas de defesa dos réus: a presidente do Clube de Regatas do Flamengo, Patrícia Amorim; o diretor-executivo de futebol do clube, Arthur Antunes de Coimbra, o Zico; e os jogadores do Flamengo Leonardo da Silva Moura, Rodrigo Alvim, Paulo Victor Mileo Vidotti, Álvaro Luiz Maior de Aquino; além do atleta do Vasco Christian Chagas Tarouco, o Tite.

Ao chegar ao local, Bruno passou mal e desmaiou por queda de glicose no sangue, o atleta não teria comido nada durante todo o dia. O goleiro e Macarrão permaneceram calados no fórum. Antes de voltar para o complexo penitenciário de Bangu, no entanto, Macarrão pediu a palavra e denunciou tentativas de suicídio do ex-goleiro do Flamengo.