SIGA O EM

Apenas advogado de Bola apresenta defesa dentro do prazo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]
O Tribunal de Justiça de Mina Gerais (TJMG) confirmou, no fim da tarde desta quinta-feira, que apenas o advogado Zanone Manuel de Oliveira Junior, denfensor do ex-policial Marcos Aparecido, o Bola, apresentou a defesa prévia. O prazo para que os advogados levassem a defesa à juíza Marixa Fabiane Lopes, da Vara do Tribunal do Júri de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, era até às 18h. O advogado entregou uma lista de 20 testemunhas que deverão ser chamadas para depor na fase de instrução do processo.

O advogado do acusado Sérgio Rosa Sales, Marco Antônio Siqueira, afirmou que não vai apresentar defesa, pois considera que o cliente dele é apenas testemunha no caso sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio.

Segundo o TJMG, os advogados que não apresentaram as alegações ainda terão a oportunidade de se manifestar durante o processo. O prazo dado pela juíza deu a chance aos advogados de contestar argumentos da denúncia feita pelo Ministério Público (MP) e aceita pela magistrada. Ainda de acordo com o TJMG, a juíza já sinalizou que novas diligências no caso deverão ser feitas, podendo acontecer outras perícias. Esta possibilidade já havia sido apontada pelo MP antes mesmo do promotor Gustavo Fantini apresentar a denúncia.

Exceção de Competência

Ércio Quaresma, advogado de Bruno, não apresentou a defesa prévia até às 18h. Em um blog na internet ele divulgou um documento em que volta a solicitar a mudança da Comarca responsável pelo Caso Bruno. O advogado continua afirmando a incompetência da juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, do 1º Tribunal do Júri de Contagem.

A defesa usou o mesmo argumento apresentado anteriormente quando contestou a competência da juíza. Quaresma diz que o suposto crime contra Eliza Samudio aconteceu em Vespasiano, na casa do ex-policial Marcos Aparecido, o Bola. No fim do documento, destinado à Justiça e divulgado nesta quinta, o advogado pediu a expedição de alvará de soltura para Bruno Fernandes.

No início de agosto, diante do pedido da defesa, o desembargador Hélcio Valentim, da 5ª Câmara Criminal do TJMG exigiu que a juíza apresentasse um relatório provando a Comarca de Contagem para continuar com o caso. No dia 5 de agosto ela se declarou capaz apresentando o exame de competência para prosseguir como responsável pelo processo.

O desembargador que fará a análise de competência, Júlio Cezar Guttierrez, ainda não avaliou o exame da juíza. Mas, segundo o TJMG, se ela for declarada incompetente, nada do que já foi determinado, até o momento, será invalidado.

O adolescente

De acordo com o TJMG, a defesa do adolescente de 17 anos, primo de Bruno, tem até a quinta-feira, dia 26 de agosto, para apresentar um recurso no Juizado da Infância e Juventude de Contagem sobre a decisão da Justiça. O adolescente foi sentenciado a internação por tempo indeterminado. Ele está no Centro de Internação Provisória (Ceip), do Horto, Região Leste de Belo Horizonte.

(Com informações de Daniel Antunes)
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Ozéias
Ozéias - 21 de Agosto às 01:35
Bruno era um ídolo, era o herói. Tinha muitos fãs. Fã não é racional. Fã não pensa. Fã não admite a crítica ao ídolo que ama.. Idolatra. Fã é doente por ele. Fã se enraivece com os outros. Fã não acredita. Não quer acreditar. Fã não raciocina. Fã não aceita, mesmo quando é óbvio e tá na cara. Fã tem
 
JAIR
JAIR - 20 de Agosto às 22:12
Esse Quaresma mostra mesmo o quanto e Incapaz, colocando apelido em cada Delegado , so que o memso esqueceu que todo bom advogado tem qeu ter boas relacoes com a PC e Os Magistrado , agora todos irao contra ele , sera um vexame so, E o mesmo cobra incompetencia de Jose Arteiro quaresma ta fudido .
 
Marina
Marina - 20 de Agosto às 15:06
http://loucuracrista.blogspot.com/2010/08/ceus-de-bronzeterra-de-ferro.html Bem mais útil que isso tudo. Dêem uma olhada no meu blog por favor!!! Beijos.
 
manuella
manuella - 20 de Agosto às 14:28
Alô Eduarda Meu e-mail voltou sua cx deve estar cheia!!!
 
Antônio
Antônio - 20 de Agosto às 11:21
Engraçado o QUARESMA que é o incompetênte deste episódio vem dizer que a Exma juíza MARÍXA que é a incompetênte da história, esse camarada realmente é um cheira CRACK mesmo.
 
Marques
Marques - 19 de Agosto às 22:43
A exceção não é de competência, mas, de incompetência. A incompetência não é da juíza ou do juíz, mas do Juízo (local). Gostaria de saber a que "exame da juíza" a matéria se refere.
 
Lucas
Lucas - 19 de Agosto às 20:12
Infelizmente a ignorância de muitos brasileiros é que permitem que pessoas como este advogado fale um monte de besteiras, pois sabe que a maioria vai acreditar apenas no que outros falam. É o mesmo que escolher o próximo presidente baseado apenas no resultado das pesquisas. Acorda Brasil!!!
 
Páris
Páris - 19 de Agosto às 20:09
LAGOA SUJA LAGOA SUJA LAGOA SUJA LAGOA SUJA. Porque esqueceram tão depressa dessa lagoa. Alguém ligado ao caso poderia se manifestar? Não existe possibilidade nenhuma de encontrar algo lá?
 
Lucas
Lucas - 19 de Agosto às 19:43
Bruno teve a capacidade de escrever uma carta p/ a OAB (c/ riqueza de detalhes) criticando a postura de um advogado que supostamente o teria aliciado. Porém, até o momento o Bruno não foi capaz de escrever ou dizer nada em sua própria defesa. O que é mais importante p/ ele no momento? Curioso, não?
 
Jota
Jota - 19 de Agosto às 19:40
ESTAVA ASSISTINDO HOJE A TARDE UM PROGRAMA NA REDE TV E OS COMENTARISTAS DA ÁREA JURÍDICA CRIMINAL FICARAM IMPRESSIONADOS COM A PRECISÃO DO RELATÓRIO DA PC E MP. SEGUNDO ELES, EXITEM DETALHES QUE ERAM DESCONHECIDOS PELO PÚBLICO E QUE INCRIMINAM TODOS OS ENVOLVIDOS COM RIQUESA DE DETALHES.BOM PARA MG.
 
barbosa
barbosa - 19 de Agosto às 19:33
A competência nesses casos é absoluta. Não se justifica deprecar a notificação do impetrado e depois das informações o juiz dizer que é incompetente para julgar a causa! Isso é perda de tempo e falta de método de trabalho
 
barbosa
barbosa - 19 de Agosto às 19:32
Incompetência para julgar mandado de segurança No mandado de segurança individual ou coletivo e no habeas data, se a autoridade coatora está sediada em outra localidade, o primeiro ato do juiz é declarar-se, de ofício, incompetente e remeter os autos para o juízo competente (CPC, art. 113).
 
MARCELO
MARCELO - 19 de Agosto às 19:05
ENGRAÇADO,SEGUNDO ERCIO QUARESMA ESTE CASO ESTA CHEIO DE GENTE INCOMPETENTE ,O DELEGADO É INCOMPETENTE, OS PERITOS SÃO INCOMPETENTES, A JUIZA É INCOMPETENTE, E O ERCIO? É OQUE? , AFINAL DE CONTAS DE CONTAS QUEM ATÉ AGORA É O GRANDE DERROTADO DESSA ESTORIA, OS ACUSADOS ESTÃO FERRADOS, 25 ANOS CADA UM.