SIGA O EM

No Rio, advogado pede a revogação da prisão de Bruno e Macarrão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/08/2010 21:05 / atualizado em 06/08/2010 15:13

Luisa Brasil

Glaydston Rodrigues/EM/DAPress

O advogado de Bruno Fernandes, Ércio Quaresma, esteve no Rio de Janeiro nesta terça-feira para pedir a revogação da prisão do atleta e do amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão. Os dois tiveram a prisão preventiva decretada no dia 8 de julho, pelos supostos crimes de sequestro e agressão cometidos contra a modelo Eliza Samudio em outubro de 2009. Na época, Eliza afirmou que Bruno a sequestrou e a obrigou a tomar remédios abortivos, depois que ela disse que estava grávida do jogador.

Segundo despacho do juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal do Rio, Ércio apresentou ''novos documentos'' sobre o caso. O juiz enviou o pedido ao Ministério Público e vai esperar o parecer da instituição antes de se decidir sobre a revogação.

No entanto, mesmo se o juiz decretar a revogação da prisão, Bruno e Macarrão devem continuar detidos na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, pois estão cumprindo o mandado de prisão temporária expedido pela Justiça mineira durante a investigação sobre o desaparecimento de Eliza Samudio.

A prisão temporária tem prazo de 30 dias e está prevista para terminar até o final desta semana. No entanto, a polícia mineira já pediu à Justiça que a prisão temporária de todos os oito indiciados pelo desaparecimento e morte da modelo seja convertida para prisão preventiva. Se o pedido for acatado e a denúncia for aceita, os suspeitos podem ficar detidos até o fim do julgamento.