SIGA O EM

Advogado de Bruno deve desistir de Zico como testemunha

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/07/2010 17:40 / atualizado em 29/07/2010 18:09

Luisa Brasil

 Jackson Romanelli/EM/D.A Press
O advogado Ércio Quaresma, que defende o goleiro Bruno Fernandes, afirmou, na tarde desta quinta-feira, que deve desistir de chamar Zico para testemunhar na defesa do goleiro no processo que Eliza Samúdio moveu contra o atleta por sequestro e agressão, supostamente ocorridos em outubro de 2009. O diretor de futebol do Flamengo havia sido indicado como testemunha e afirmou que poderia depor sem problemas, mas não deve ser chamado, já que passou poucos dias com o goleiro e não poderia contribuir muito na elucidação do caso. "Ele foi arrolado, mas possivelmente eu devo pedir a substituição, uma vez que não houve muita relação entre ele e o Bruno. Eles só se conheceram por cinco dias'', afirmou Ércio Quaresma. O advogado de Bruno ainda criticou o promotor Eduardo Paes, do Ministério Público do Rio de Janeiro, que disse que ia contestar as testemunhas indicadas no processo, que incluem a própria Eliza Samúdio, além dos jogadores Adriano e Wagner Love. Segundo o promotor, "é, no mínimo, falta de sensibilidade constar no rol de testemunhas o nome da Eliza''. Ele afirmou ainda que viu nessa indicação uma manobra da defesa para atrasar o processo. ''Eu não devo satisfação ao Ministério Público sobre meu rol de testemunhas. Absurdo seria arrolar o Lula, o Barack Obama, o Papa. Ele que fique quietinho no canto dele, porque se ele quiser brigar pela mídia, eu tenho muito mais horas de TV do que ele'', afirmou Ércio Quaresma.