SIGA O EM

Polícia aguarda aval da Justiça para acareação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/07/2010 10:42

Priscila Robini /

A Polícia Civil aguarda o aval do Juizado da Infância e da Juventude de Contagem para colocar o adolescente J. e Sérgio Rosa Sales, primos do goleiro Bruno, frente a frente. O adolescente havia confessado participação no sequestro de Eliza Samudio e foi responsável por uma reviravolta nas investigações do caso. Seu depoimento levou a polícia a pedir a prisão do atleta, com quem Eliza brigava na Justiça do Rio pelo reconhecimento da paternidade de um bebê de cinco meses. Para os investigadores, a acareação servirá para contrapor informações divergentes dos depoimentos prestados por eles.

O Ministério Público já deu parecer favorável ao pedido feito pelo chefe do Departamento de Investigação de Homicídios Proteção à Pessoa (DIHPP), delegado Edson Moreira. A decisão caberá ao juiz Elias Abdou Obeid. O advogado de J., Eliézer Jônatas de Almeida, é contra a acareação. “Seria um desgaste para o menor, que não precisa se sujeitar a isso. Se a solicitação for acatada, vou apresentar uma petição contra e, se preciso, entrar com pedido de habeas corpus”, afirmou. De acordo com o advogado, o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) enviou fax ao Juizado da Infância e Juventude de Contagem se posicionando contrário à acareação.

O menor está sendo representado (denunciado) pelo promotor Leonardo Barreto Moreira Alves, da Vara da Infância e Juventude de Contagem, por sequestro, cárcere privado e homicídio triplamente qualificado de Eliza. O advogado Eliézer tem até 17h desta segunda-feira para apresentar a defesa do menor que continua internado no Centro de Internação Provisória do Bairro Horto, na Região Leste da capital.

Confira o especial caso Bruno