SIGA O EM

Adolescente começa a ser julgado em Contagem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 268555, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Paulo Filgueiras/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Audi\xeancia contar\xe1 com presen\xe7a de outros acusados pelo sumi\xe7o de Eliza Samudio', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2010/07/22/170103/20100722082645687589u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': None}]

postado em 22/07/2010 08:04 / atualizado em 22/07/2010 17:49

Paulo Filgueiras/EM/D.A Press
Começa nesta quinta-feira, no Juizado da Infância e da Juventude de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o julgamento do menor de 17 anos envolvido no suposto assassinato da modelo Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do goleiro do Flamengo Bruno Fernandes. A audiência de instrução e julgamento começa às 13h30 e contará com as presenças do goleiro, de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, do primo Sérgio Rosa Sales e do tio do adolescente, José Carlos da Silva, que avisou a polícia do crime depois de ser informado pelo menor. A audiência será presidida pelo juiz Elias Charbil Abdou Obeid, contará com a presença do promotor Leonardo Barreto Moreira Alves.

Depois da audiência, o juiz dará prazo entre 24 horas a cinco dias para as partes, advogados de defesa e promotor, apresentarem suas alegações finais, que serão juntadas ao processo e os autos conclusos para sentença, que pode ser dada em até 30 dias.

O menor será julgado com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e a pena máxima não pode ultrapassar três anos de internação. Se comprovado que ele não teve envolvimento direto com o homicídio, pode ser aplicada uma pena de semiliberdade. Ou seja, o adolescente ficará livre durante o dia para estudar ou fazer outra atividade, podendo ou não permanecer recolhido nos fins de semana.

O goleiro Bruno, Macarrão, Sérgio e Marcos Aparecido estão recolhidos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Nesta quinta-feira, no Juizado da Infância de Contagem, eles serão mantidos em salas diferentes, incomunicáveis, vigiados por policiais militares. A segurança será reforçada e a frente do prédio, isolada.

Silêncio por direito

Bruno e os outros presos serão ouvidos como testemunhas no procedimento contra o menor, mas isso não exclui a condição de coautoria deles, o que os garante o direito de permanecerem calados perante o juiz.

No dia 14, o adolescente foi ouvido durante 8 horas pela delegada Ana Maria dos Santos, no Centro de Internação Provisória, onde está recolhido, no Bairro Horto, Região Leste de BH, mas as declarações que constam em 23 laudas podem ser anuladas no inquérito contra os adultos. Segundo o advogado do adolescente, Eliézer Jônatas de Almeida Lima, a delegada ouviu seu cliente sem a presença de um defensor constituído ou nomeado, sem os pais ou um curador.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Marcos
Marcos - 22 de Julho às 17:16
Falou e disse a sexy Neuza, sexo deve de ser feito ao montes. voce ta fazendo o seu?
 
Marcio
Marcio - 22 de Julho às 13:27
Advogado e Médico são considerados doutores sem precisar formar em Doutorado....Dr. Delegado, Dr Quaresma, Doutor em que???
 
Alberto
Alberto - 22 de Julho às 13:09
Quer dizer que o auxilio cadeia é maior que o salario minimo que paga os quem trabalham e os aposentados ?
 
Carlos
Carlos - 22 de Julho às 12:15
Todos devem ser julgados na medida da sua culpabilidade. Claro que todos os condenados a penas de reclusão nos custam caro. Proém é mais caro eles soltos fazendo atrocidades, tirando vidas, traficando e causando instabilidade social.
 
Neuza
Neuza - 22 de Julho às 12:05
seu sustento. Agora o que nao adianta é este tratamento de masmorra. So vira uma faculdade de crime independete do tempo de reclusao, uma esmagadora maioria sai pior do que entrou...Agora sexo é valido, é bom e deve ser feito muito e sempre ate no presidio.
 
Neuza
Neuza - 22 de Julho às 12:03
Auxilio este que deve ir para outro bolso porque as condicoes dos presidios sao precarias...Direito a sexo acho que deve mesmo, ja nao basta este tanto de gente amotoada, sem sexo vao comer um ao outro---Dveria ter é trabalho la dentro para que ocupassem suas mentes e tempo, alem de prover
 
FAUSTÃO
FAUSTÃO - 22 de Julho às 11:58
NEUZA, VC ESQUECEU DO AUXILIO RECLUSÃO DE R$ 810,18 TIRADO DO MEU E DO SEU BOLSO, 4 REFEIÇÕES DIARIAS, ROUPA LAVADA E ATÉ O DIREITO DE SEXO DURANTE AS VISITAS.
 
Neuza
Neuza - 22 de Julho às 11:44
Julgamento desnecessário, haja vista que neste processo julgado pela imprensa, todosjá estão condenados mesmo. Deveria o juiz proferir a sentença e pelo menos liberar visita para este povo confinado. Já que isto é tudo que o sistema penitenciário do Brasil oferece, visitas aos finais de semana
 
manuella
manuella - 22 de Julho às 11:39
rsrsr todos com saudade da Adriana!
 
Adalberto
Adalberto - 22 de Julho às 11:25
Dra. Adriana (bom dia) ... estamos aguardando a sra, pois vai começar o julgamento do menor e a sra ainda não se expressou. Estamos aguardando, não demore, sabe que suas opinões levam a grandes debates e isso é bom para nosso processo.
 
Daniel
Daniel - 22 de Julho às 11:12
Essa polícia civil de MG deveria ter vergonha do papelão que está fazendo, mesmo que seja culpado, até o mâniaco do parque teve direito à visita quando foi preso. É delegado aparecendo do Ratinho, Rede Globo, é uma vergonha a condenação da Rede Globo.
 
Daniel
Daniel - 22 de Julho às 11:07
Imagina só! Ouvir alguém que já disse que para sua defesa vai ficar calado?Colocar alguém 06 horas sentado, fazendo afirmações para rede globo, 30 de solitária, sem direito à visita, e me aparece um "DôtÔ!" formado nas melhores apostilas de concurso falando sobre contraditório e ampla defesa.
 
Daniel
Daniel - 22 de Julho às 11:05
Direito é um curso rídiculo mesmo e o pior tanta gente que faz cursinho para concurso e aprende uma besteira dessa e fica repetindo como se fosse uma prova. Nunca foi em uma audiência e não conhece sequer uma delegacia, mas enchem o peito pra dizer : CONTRADITÓRIO, AMPLA DEFESA!!
 
carlos
carlos - 22 de Julho às 10:57
SENHORES, VÁRIOS "ADEVOGADOS" ALEGAM CERCEAMENTO DE DEFESA QUANDO SEUS CLIENTES SÃO OUVIDOS EM DELEGACIA SEM A PRESENÇA DE DEFENSORES. NÃO HÁ CERCEAMENTO VISTO QUE O IP É APENAS DE CARÁTER INFORMATIVO E ATÉ MESMO INQUISITIVO. A AMPLA DEFESA E O CONTRADITÓRIO SÓ SÃO PREVISTOS NA FASE PROCESSUAL.
 
Neuza
Neuza - 22 de Julho às 10:57
Nossa Sr. Fausto como o senhor chegou a esta conclusão? Poxa!!! Isto que eu chamo de perspicácia para não falar paranormalidade, porque só com ela para fazer tal suposição e ainda escrever em letras garrafais do tipo LEIAM!!! EU SOU O CARA!! Desculpe, não resisti.
 
Marcio
Marcio - 22 de Julho às 10:35
Caro Nilson, Quando criança as pessoas sonham em alguma profissão. Ser Advogado e defender bandido é ser cumplice da mentira. Respeito, mas jamais seria um bom advogado de bandidos, pois viveria em conflito com a verdade.
 
FAUSTÃO
FAUSTÃO - 22 de Julho às 10:31
ESTES COMENTARIOS NÃO PASSAM DE UM ESCRITORIO DE ADVOCACIA E SEUS ESTAGIAROS SEM NADA PARA FAZER E OS E SEM CHEFES PORQUE OS MESMOS ESTÃO NA PORTA DO DI ESPERANDO ALGUMA DESISTENCIA OU MESMO TENTANDO SEGURAR O CASO. ( ADRIANA E CIA LTDA)
 
Neuza
Neuza - 22 de Julho às 10:24
Entao no capitulo de hoje teremos o de sempre: Os carros paraam quase cem metros do forum, os presos descem e andam pelo meio dos reporteres calado, aos gristos das pessoas de assassino...assassino...E o reporte narrando, eles estao sendo hostilizados e perguntando voce é inocente? Fala com a gente!
 
José
José - 22 de Julho às 10:11
Como é difícil punir criminosos no Brasil!!!!!
 
Nilson
Nilson - 22 de Julho às 09:55
Todos estão sendo orientados pelo Quaresma sobre o que falar. Se induzir a mentira é sinônimo de bom advogado, o Quaresma é ótimo.
 
Nilson
Nilson - 22 de Julho às 09:52
Não acredito que uma delegada da PC de MG tenha cometido tamanha falha. Nem eu que nao sou delegado conheço esses detalhes. Seria desconhecimento ou proposital?
 
Lázaro
Lázaro - 22 de Julho às 09:40
TODO MUNDO TEM LIVRE EXPRESSÃO, MAS DIZER QUE PAU É PEDRA E DEMAIS.
 
Lázaro
Lázaro - 22 de Julho às 09:38
QUERO VER QUANDO O JOTINHA ABRIR O BICO COM MM JUIZ, SE O DR APARECIDO VAI DESMORALIZAR A AÇÃO DO JUIZ.
 
alexandre
alexandre - 22 de Julho às 09:35
Manuella , Vamos falar do caso: Bandido , assassino, perverso , matou o proprio pai de criação , e mais outros 4 , mas graças a Deus esta na cadeia! E Que aconteça o mesmo com todos esses enolvidos no caso Elisa! Pronto!
 
manuella
manuella - 22 de Julho às 09:31
Marcus nada me impede de trabalhar e comentar esse caso tão explorado pela mídia.Ainda sou útil!
 
manuella
manuella - 22 de Julho às 09:19
Ningém fala na monstruosidade desse filho que mandou matar o pai e mais 5 pessoas.Pq? Por que, ele não é famoso na mídia!O que sou contra nesse episódio, é a sentença chegar antes da apuração dos fatos.
 
Marcus
Marcus - 22 de Julho às 09:13
Graças a Deus, o caso Bruno ja esta minguando na imprensa e na internet.Ja começa faltar assunto e ninguem mais quer saber do caso. Muitos palpiteiros de plantao que julgam conhecedores do assunto vao ficar sem assunto para comentar.Deixem a justiça trabalhar sossegada e vao procurar o que fazer.
 
manuella
manuella - 22 de Julho às 09:11
Cheguei a conclusão somente agora, que BRUNO deve procurar outro advogado.Ele quer prender a lingua dos seus clientes, mas não prende a sua.Ele não tem ética,me poupe.
 
alexandre
alexandre - 22 de Julho às 08:54
falou nada quando Ana Maria falou que a conta do doi quartos foi paga com o unico cartão do Bruno. Vai ver que Bruno deixou a conta do motel pendurada para o macarrão pagar com o cartão dele mesmo! CARA SEM VERGONHA!
 
alexandre
alexandre - 22 de Julho às 08:51
FERNANDA NA ANA MARIA BRAGA: par prefeito para o bruno, mente com a cara mais lavada do mundo! Disse que ficou na casa do Bruno com o Bebe e não viu Elisa, foi ao mesmo motel com Bruno em que estavam os outros 3 e não viu Elisa. Tentou fazer crer que ficaram no mesmo motel por coincidência ,e não