SIGA O EM

Justiça nega mais um habeas corpus para Bruno

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Mais um pedido de habeas corpus para o goleiro Bruno foi negado na noite desta terça-feira. O desembargador da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Doorgal Andrada, indeferiu a solicitação feita por uma pessoa que não é o advogado do atleta. A Justiça alegou ausência de documentos e determinou o arquivamento do pedido.

Segundo o TJMG, não foi apresentada a decisão que decretou a prisão do suspeito, nem aquilo que poderia comprovar a abusividade da detenção. A Justiça considerou que veracidade das alegações da defesa não foi comprovada.

A pessoa que pediu o habeas corpus, Antônio Souza de Jesus Filho, morador de Teixeira de Freitas, na Bahia, alegou que o acusado está sofrendo constrangimento ilegal. Ele afirmou que Bruno é um renomado atleta, possuindo renda lícita, com endereço fixo e primário, logo, não precisaria ficar preso.

Esse foi o terceiro pedido de habeas corpus a favor do jogador. O primeiro foi pedido por e-mail ao fórum de Contagem, por um policial aposentado, mas foi arquivado pela juíza Marixa Rodrigues, por não ter como confirmar a identidade do autor. O outro pedido de soltura, foi feito pelos advogados Ércio Quaresma Firpe e Claudineia Carla Calabund, que defendem o goleiro. Eles solicitaram a tutela antecipada (liminar), na tentativa de garantir que Bruno e mais cinco suspeitos, respondessem ao inquérito policial em liberdade, mas também foi negado.