SIGA O EM

STJ nega pedido de habeas corpus a envolvidos no sumiço de Eliza

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/07/2010 11:11 / atualizado em 20/07/2010 11:38

Cíntia Neves /TV Alterosa

O ministro Hamilton Carvalhido, presidente interino do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou habeas corpus ao goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, à Dayanne Rodrigues do Carmo de Souza, e Luiz Henrique Romão, o Macarrão. A decisão do STJ é do dia 16 de julho, mas só foi divulgada na tarde de segunda-feira.

Segundo o ministro Hamilton Carvalhido, o advogado que entrou com pedido de habeas corpus, Marcos Rogério Baptista, inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção do Pará, baseou-se em recortes de jornais para pedir a libertação de Bruno Fernandes, Luiz Henrique Ferreira Romão e Dayanne Rodrigues.

Segundo o STJ, o pedido foi apresentado no dia 13 de julho. O advogado alegou que os três foram presos ilegalmente, interrogados sem advogado e mantidos incomunicáveis, o que caracteriza prisão arbitrária e em desacordo com os princípios constitucionais vigentes.

Essas alegações não foram aceitas pelo ministro. A decisão do STJ deve ser publicada no dia 5 de agosto no Diário Oficial da União.

Confira o especial caso Bruno