SIGA O EM

Juiz não vai analisar pedido de acareação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 19/07/2010 11:44 / atualizado em 19/07/2010 11:53

Cíntia Neves /TV Alterosa , Priscila Robini /

O pedido de acareação entre os primos do goleiro Bruno, envolvidos no desaparecimento e morte de Eliza Samudio, não vai ser analisado antes de uma audiência marcada para a próxima quinta-feira. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), na manhã desta segunda-feira. O juiz da Vara da Infância e Juventude de Contagem, Dr. Elias Charbil, está empenhado na audiência de instrução, onde serão ouvidos os dois primos do goleiro, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, Luiz Henrique Romão, o Macarrão, Bruno Fernandes e José Carlos da Silva, que está no Rio de Janeiro e prestará esclarecimentos por meio de carta precatória.

Na semana passada, os delegados do Departamento de Investigações e da Delegacia de Homicídios de Contagem encaminharam à Justiça o pedido de autorização para que o adolescente de 17 anos pudesse participar de uma acareação com os outros suspeitos.

O TJMG não soube informar se o pedido poderá ser analisado depois da audiência e se o juiz já teria recebido o documento. O menor está preso no Centro de Internação Provisória (CEIP), no Bairro Horto, Região Leste de Belo Horizonte, e foi responsável por uma reviravolta no caso quando confessou participação no crime.

Confira o especial sobre o caso Bruno
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600