Desfiles quase sem erros entre escolas de samba paulistas acirra briga pelo título

Pontuação tem novo regulamento. Apuração das notas começa às 16h

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 410514, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'REUTERS/Paulo Whitaker ', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2012/02/21/279233/20120221102715410953i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': None}]

postado em 21/02/2012 10:25 / atualizado em 21/02/2012 10:37



REUTERS/Paulo Whitaker
A apuração do resultado do Grupo Especial do carnaval de São Paulo hoje promete ser uma das mais equilibradas dos últimos anos. Com desfiles técnicos e de poucas falhas nos dois dias de apresentação no sambódromo do Anhembi, os jurados terão um desafio extra para dar o título a uma das favoritas. Pelo menos seis agremiações entre 14 que desfilaram, são apontadas pelo público e por especialistas como favoritas, depois de terem empolgado o público na avenida e quem acompanhou o espetáculo pela TV. A leitura dos votos está marcada para ocorrer a partir das 16h. Os portões para o público serão abertos duas horas antes. O regulamento também promete deixar a competição mais acirrada. A Liga Independente das Escolas de Samba reduziu este ano o número de jurados de cinco para três em cada quesito. Conforme o novo regulamento dos desfiles em São Paulo, agora será descartada a menor nota e serão válidas as duas maiores. A liga promoveu também a reformulação dos quadros de julgadores em cerca de 40%. Os novos integrantes foram escolhidos em processo de seleção pública e passaram por testes de conhecimentos gerais, treinamento e provas específicas do módulo e, também, avaliação psicológica. A seleção de jurados foi realizada pelo Instituto do Carnaval que foi contratado no Rio de Janeiro para dar isenção ao processo. Novidade também na nota em cada quesito, que passa a ser decimal. Os jurados poderão descontar 0,1 caso encontrem falhas durante os desfiles, ou seja, notas como 9,9 e 9,8 serão permitidas, sendo que a menor a ser aplicada é oito e a maior, 10. De olho nessas novidades, as escolas se esforçaram muito para fazer um carnaval sem erros e sem problemas. Entre os temas escolhidos, muitas homenagens, pedidos de paz para a humanidade e muitas pitadas de política. Para mostrar isso de forma atraente ao público, agremiações esbanjaram uso de tecnologia. Telões de LCD e carros alegóricos interativos, que exibiam imagens e mensagens do público, ajudaram a alegrar o Anhembi na sexta-feira e no sábado de desfiles. O Bloco Mudança do Garcia levou às ruas da capital baiana críticas políticas e sociais.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600