Saída de blocos da zona sul melhorou carnaval do Rio de Janeiro, diz prefeito

Eduardo Paes elogiou agremiações e criticou atraso na instalação de cadeiras no Sambódromo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 410495, 'arquivo_grande': None, 'credito': 'REUTERS/Sergio Moraes ', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2012/02/21/279193/20120221075331449308i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': None}]

postado em 21/02/2012 07:51

Agência Estado



REUTERS/Sergio Moraes
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse que a saída dos grandes blocos da zona sul da cidade melhorou o carnaval na região, este ano. Mas alertou: "na zona sul, é bom ficar neste limite". O prefeito disse que na semana que vem fará uma avaliação das áreas onde ainda é possível abrigar novos blocos e as que estão saturadas. "Chegamos ao tamanho ideal, estamos no limite", disse o prefeito. "Os relatos que tenho recebido são de elogios, apesar de alguns transtornos que os blocos possam causar em bairros como Ipanema e Leblon", afirmou Eduardo Paes, que participa do segundo dia de desfiles do Grupo Especial no sambódromo. O prefeito voltou a comentar o atraso no acabamento das frisas de alguns setores. Por falta de cadeiras, algumas pessoas que tinham comprado ingresso para o Setor 2 tiveram que ser reacomodadas em outros setores, na noite de sábado, durante o desfile do Grupo de Acesso. Paes negou que exista um jogo de empurra sobre as responsabilidades, mas insistiu que as ligas das escolas de samba do Grupo de Acesso e do Grupo Especial devem ressarcir quem ficou sem o lugar comprado. "É um absurdo o que aconteceu no sábado. Até funcionário da RioLuz (companhia de energia) carregou cadeira (para resolver o problema no domingo). A prefeitura é anfitriã do carnaval. Tudo que acontece de bom e de ruim é responsabilidade nossa. Não tem essa história de empurrar com a barriga. Mas vamos sempre apontar onde está o problema. A Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) é muito profissional", afirmou Paes.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600