SIGA O EM

Gravações inéditas revelam o horror ao vivo dos ataques do 11/9

Arquivos mostram minuto a minuto o que ocorreu na comunicação entre pilotos, militares e torre de comando

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 08/09/2011 21:41 / atualizado em 09/09/2011 08:31

AFP /Agence France-Presse

As gravações impactantes das conversas entre a torre de controle, os pilotos e as autoridades militares durante os sequestros dos aviões em 11 de setembro foram divulgadas pela primeira vez de forma integral nesta quinta-feira.

Apesar de algumas partes das gravações já terem circulado antes, o documento publicado pela revista Rutgers Law Review permite uma recriação sem precedentes minuto a minuto do breve lapso de tempo que vai do momento em que os aviões são sequestrados e seu impacto contra as Torres Gêmeas do World Trade Center de Nova York, o Pentágono em Washington e um descampado na Pensilvânia.

As gravações mostram como pouco preparados estavam os Estados Unidos para um ataque deste tipo, com os controladores aéreos tentando entender de forma desesperada o que estava acontecendo com os aviões, onde estavam e para onde se dirigiam.

Em uma das conversas, um controlador do Centro de Nova York diz, com aparente incredulidade, que há informações sobre um incêndio no World Trade Center. "E essa, hum, essa é a área onde perdemos o avião", comenta, em seguida. Ao mesmo tempo, um piloto, que não tem o nome identificado, pergunta aos controladores: "Alguém sabe que fumaça é essa no sul de Manhattan?".

No Centro de Controle de Boston, um funcionário diz: "Temos um problema, temos um avião sequestrado se dirigindo para Nova York, e precisamos que vocês, pessoal, lancem alguns F-16 ou algo assim para nos ajudar". A resposta, que revela a surpresa ante o que está acontecendo, é: "Isso é realidade ou um exercício?".

As gravações também incluem os trágicos intercâmbios entre os tripulantes do voo da American Airlines 11 sobre como dois de seus colegas haviam sido esfaqueados e o fato de que os sequestradores se encontravam na cabine de comando.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600