20°/ 27°
Belo Horizonte,
21/OUT/2014
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Unilever anuncia à Dilma Rousseff abertura de fábrica em Minas Comunicado foi feito à presidente em Davos pelo diretor-executivo da multinacional. Local não foi revelado

Rosana Hessel -

Publicação: 25/01/2014 06:00 Atualização: 25/01/2014 00:34

Brasília – A Unilever anunciou nessa sexta-feira à presidente Dilma Rousseff em um encontro em Davos, na Suíça, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, que vai abrir mais uma fábrica no Brasil, em Minas Gerais. A revelação será feita nos próximos dias como parte de um projeto de expansão no mercado nacional. A companhia já havia indicado que abriria uma nova unidade no estado de São Paulo. O anúncio foi feito pelo diretor-executivo da Unilever, Paul Polman. Os detalhes sobre os valores do investimento não foram revelados.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, foi quem comunicou publicamente a iniciativa. A empresa, dona de um faturamento global de R$ 13,6 bilhões, tem como meta expandir suas vendas para o consumidor brasileiro, justamente apostando para ampliação da classe média. A primeira fábrica nesse projeto de expansão já começou a ser erguida, em Aguaí, no interior de São Paulo. A previsão é de que esteja concluída em 2015. O objetivo é o de ajudar a abastecer os mercados do Sul e Sudeste.

No ano passado, a multinacional inaugurou em Minas seu segundo maior centro de distribuição no Brasil, em Pouso Alegre, no Sul do estado. Foram investidos cerca de R$ 200 milhões no empreendimento. Hoje, a filial da Unilever no Brasil é a segunda maior do mundo, superada apenas pela americana. Atualmente são nove fábricas da multinacional no país.

DISCURSO PARA INVESTIDORES Em Davos, a presidente Dilma demonstrou um otimismo que os empresários não têm mais em relação ao Brasil. Em discurso feito ontem, a presidente tentou vender uma imagem positiva para os principais executivos e líderes internacionais a fim de acalmar o nervosismo dos investidores em relação ao país, que corre o risco de ser rebaixado pelas agências de classificação de risco.

Na avaliação de especialistas, Dilma fez um pronunciamento protocolar que não empolgou a plateia. “Foi um discurso otimista e ele precisava ser porque a plateia era muito importante. Mas o viés foi muito técnico. Não teve frase de efeito para as pessoas aplaudirem durante o discurso. Entretanto, ela foi sincera, sem ser populista”, disse o economista e professor da Fundação Getulio Vargas em São Paulo (FGV-SP) Ernesto Lozardo. Sérgio Vale, economista-chefe da MB Associados, também não se empolgou com a fala de Dilma, principalmente porque ela voltou a colocar sob os ombros das economias desenvolvidas a responsabilidade desses cinco anos de turbulência financeira global. “Culpar a crise externa é realmente ignorar que o problema é essencialmente interno”, disse.

Dilma foi pela primeira vez ao tradicional evento da direita global. Em seu discurso, ela rebateu as constantes críticas de que o governo é leniente com o aumento do custo de vida e não demonstra controle nos gastos públicos, que crescem em ritmo superior ao da arrecadação de tributos. “Quero enfatizar que não transigimos com a inflação. A responsabilidade fiscal, por sua vez, é um princípio basilar da nossa visão de desenvolvimento econômico e social”, disse. A presidente aproveitou a oportunidade para convocar investidores estrangeiros e nacionais a continuar apostando no país. “O Brasil é hoje uma das mais amplas fronteiras de oportunidades de negócios”, afirmou. (Com agências)
Tags:

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Paulo Barbosa
Várias cidades mineiras precisam receber indústrias, devido a desconcentração industrial. Não adianta colocar sempre nas mesmas cidades citadas pelo comentário do Marcos Sousa, onde já existem problemas de mobilidade, violência e infraestrutura no limite. Que tal investir em outras opções? | Denuncie |

Autor: sebastião costa
Mesmo com ICMS maior que outros estados? Tantas empresas já sairam por esse motivo. Aí tem. | Denuncie |

Autor: Prime Time 85
Mas antes em Minas do que em outro estado, né, Sr. Marcos? | Denuncie |

Autor: Marcos Sousa
Já posso adiantar algumas cidades são candidatas a receber esse investimentos ,cidades da região metropolitana, uberaba ,uberlandia, juiz de fora , montes claros e,pouso alegre, varginha, .São sempre as mesmas, o resto do estado fica sempre chupando o dedo | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.