Grupo é preso por adulterar cerveja em Juiz de Fora

Bebida era comercializada em restaurantes e bares da cidade. Polícia investiga a participação de proprietários de estabelecimentos e de distribuidoras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 20/06/2013 12:24 / atualizado em 21/06/2013 09:04

Fernanda Borges

Um esquema de adulteração de cerveja foi estourado em Juiz de Fora, na Zona da Mata nesta quinta-feira. Quatro pessoas que estavam em uma casa utilizada para a fraude foram presas em flagrante. No local, foram apreendidas máquinas para troca de tampas das garrafas e dos rótulos, além de dezenas de caixas de cervejas.

A polícia suspeita que o grupo tinha um acordo com pelo menos 20 bares e restaurantes da cidade, onde as bebidas eram comercializadas. De acordo com o investigador Leonardo Garcia, da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Juiz de Fora, o esquema foi descoberto após denúncias anônimas. "Eles compravam cervejas de uma marca mais barata e trocava as tampinhas e os rótulos por três outras marcas mais famosas e caras. O consumidor pagava mais caro, mas acabava bebendo uma cerveja mais barata”, detalhou o policial.

De acordo com levantamentos preliminares, a fraude gerava um lucro líquido de pelo menos R$ 1.500 por dia, com a venda de 50 caixas. “A informação que temos é de que os bares ou restaurantes comercializavam de 50 a 150 caixas de cerveja por dia”.

Ainda segundo a polícia, as quatros pessoas presas são de Goiás e agiam em Juiz de Fora há vários meses. “A suspeita é de que o grupo tinha contato com alguém da cidade”, disse o policial.

Além dos bares e restaurantes supostamente envolvidos na fraude, as distribuidoras de bebidas também serão investigadas. As quatro pessoas presas foram levadas para a delegacia da cidade e podem responder por estelionato.
Tags: