18°/ 23°
Belo Horizonte,
26/OUT/2014
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Grupo é preso por adulterar cerveja em Juiz de Fora Bebida era comercializada em restaurantes e bares da cidade. Polícia investiga a participação de proprietários de estabelecimentos e de distribuidoras

Fernanda Borges

Publicação: 20/06/2013 12:24 Atualização: 21/06/2013 09:04

Um esquema de adulteração de cerveja foi estourado em Juiz de Fora, na Zona da Mata nesta quinta-feira. Quatro pessoas que estavam em uma casa utilizada para a fraude foram presas em flagrante. No local, foram apreendidas máquinas para troca de tampas das garrafas e dos rótulos, além de dezenas de caixas de cervejas.

A polícia suspeita que o grupo tinha um acordo com pelo menos 20 bares e restaurantes da cidade, onde as bebidas eram comercializadas. De acordo com o investigador Leonardo Garcia, da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Juiz de Fora, o esquema foi descoberto após denúncias anônimas. "Eles compravam cervejas de uma marca mais barata e trocava as tampinhas e os rótulos por três outras marcas mais famosas e caras. O consumidor pagava mais caro, mas acabava bebendo uma cerveja mais barata”, detalhou o policial.

De acordo com levantamentos preliminares, a fraude gerava um lucro líquido de pelo menos R$ 1.500 por dia, com a venda de 50 caixas. “A informação que temos é de que os bares ou restaurantes comercializavam de 50 a 150 caixas de cerveja por dia”.

Ainda segundo a polícia, as quatros pessoas presas são de Goiás e agiam em Juiz de Fora há vários meses. “A suspeita é de que o grupo tinha contato com alguém da cidade”, disse o policial.

Além dos bares e restaurantes supostamente envolvidos na fraude, as distribuidoras de bebidas também serão investigadas. As quatro pessoas presas foram levadas para a delegacia da cidade e podem responder por estelionato.
Tags: celular

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: claudia moreira
Simples solução: que eles bebam a cerveja toda. | Denuncie |

Autor: Gilberto Ladewig
Crime hediondo e inafiançável, pena de morte para eles. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.