17°/ 29°
Belo Horizonte,
23/OUT/2014
  • (9) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Artesanato do Mineirinho vai para a Praça da Estação Feira que era realizada na Pampulha funciona desde essa sexta-feira no novo endereço

Geórgea Choucair - Estado de Minas

Publicação: 04/05/2013 06:00 Atualização: 04/05/2013 07:31

Feira ocupou o Mineirinho por 10 anos (Euler Junior/EM/D.A Press)
Feira ocupou o Mineirinho por 10 anos
 

 A tradicional feira do Mineirinho, na Pampulha, mudou de lugar. Cerca de 200 artesãos foram transferidos para Avenida do Contorno, 1.079, ao lado da Praça da Estação. A nova Feira de Artesanato da Estação conta com barracas oferecendo variedades de bolsas, bijuterias, calçados, roupas e artigos de decoração, além de 25 lanchonetes. O imóvel, de 4 mil metros quadrados, era ocupado pela Igreja Mundial e pertence ao empresário Mário Valadares, proprietário do Shopping Oiapoque.

 A feira estava há 10 anos no Mineirinho e ocupava o hall do estádio e o estacionamento. O contrato de locação determinava que se houvesse uma reforma os artesãos seriam obrigados a se retirar. “Como não temos espaço para os outros 200 artesãos que não foram para a Estação, pedimos sensibilidade da prefeitura e do governo para abrigar essas pessoas”, afirma Eliana Lança, presidente da Associação dos Expositores da Feira de Artesanato da Lagoa.

 Segundo ela, muitos feirantes preferiram não ir para a Praça da Estação, com medo de perder a clientela da Pampulha. “Mas vai ser uma grande oportunidade de continuar com a atividade de trabalho do artesão”, diz. Cada banca vai pagar cerca de
R$ 200 de mensalidade.

 Sem aventura

 A Feira da Estação começou a funcionar ontem, das 16h às 22h. Aos sábados vai abrir das 10h às 19h. No Mineirinho, os dias eram diferentes: quinta e domingo. “A feira tem tudo para dar certo, pois os artesões já exercem a atividade há muito tempo, não são aventureiros”, afirma Mário Valadares. O imóvel, diz, está dentro de um cinturão cultural onde não existe muito movimento. “A feira vai trazer uma revitalização para a região”, reforça Valadares. A feira vai contar ainda com shows ao vivo.

 Aproximadamente 400 expositores e mais de 4 mil pessoas estavam envolvidas com a realização da Feira do Mineirinho, direta ou indiretamente. A última edição no estádio foi promovida em 21 de abril. O término da feira foi determinado para que o estádio seja reformado em virtude da preparação para a realização da Copa do Mundo de 2014. Na manhã de 21 de abril, os feirantes realizaram uma manifestação em frente ao Mineirinho e bloquearam o trânsito na Avenida Abraão Caram contra o fechamento da feira.

 Na avaliação de Valadares, a nova feira não vai ser influenciada pelo consumo dos shoppings populares. “Quem vai hoje ao Oiapoque é para comprar produto típico de shopping popular. Não tem relação com o artesanato”, diz.

Tags: celular

Esta matéria tem: (9) comentários

Autor: Jefferson Neves
Mário Valadares, dono do Bahia shopping, na rua da Bahia, dono do Shopping Oiapoque, dono deste outro terreno onde ficarão os artesãos, candidatou-se a vereador na última eleição, mora em Miami a maior parte do ano.Empresários como este poderiam nos ensinar como atingir tamanho êxito... | Denuncie |

Autor: Daniel Blah
Péssima mudança. Lugar perigoso e sem estacionamento. Sou agora um ex-cliente. | Denuncie |

Autor: Full Metal Jacket
Estes tipos de feiras em espaços públicos são um atraso de vida. Ou se constrói um espaço especifico para isso ou não se permita. Aliás, esta última hipótese seria até a melhor. | Denuncie |

Autor: Thereza Christina Pereira Marques
A feira Mineira ( mineirinho) não foi transferida para outro local, como está sendo divulgado. Trata-se de OPORTUNISMO de empresários, sem a mínima criatividade e competência para administrar um empreendimento, que utilizam o nome de uma feira conceituada e dificuldades alheias. Ainda sem local. | Denuncie |

Autor: Soares Soares
O que esta família inescrúpula está fazendo é utilizar o nome do Mineirinho. Ela agiu de forma oportunista: convidou os expositores de lá para abrir a sua própria feira em local próprio, onde a PBH estava querendo desapropriá-los para criar o circuito cultural da cidade. BANDO DE APROVEITADORES | Denuncie |

Autor: Cláudio Manoel da Costa
Essa família valadares, é uma gang, que possui o centro de BH, através de falcatruas. O shopping oiapoque foi comprado pelo Xong e dado a esses tais valadares. E tudo isso com coluio da PBH. São fiscais e veradores levando propina. Cadê o ministério público. PBH é uma bosta. | Denuncie |

Autor: Christopher Jacinto
Ótima localização, parabéns Thereza Christina pela luta. Um grande abraço! | Denuncie |

Autor: maria ines da silva moreira reis
Muito boa essa mudança,gostava muito de visitar essa feira, assistia aos shows e tomava minha cervejinha,mas ,devido à distância e com a lei seca já não a frequentava mais. Agora ficou perto e com certeza estarei sempre lá. | Denuncie |

Autor: Tatiana Pego
Que pena que foram para o centro. Estacionar será mais complicado. Era boa no mineirinho. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.