18°/ 30°
Belo Horizonte,
23/ABR/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Trabalhadores das micro e pequenas empresas recebiam até 1,5 salário em Minas Estuado foi realizado em 2010. Setor empregou cerca de 1,6 milhão de pessoas no estado

Fernanda Penna Borges

Publicação: 25/01/2012 09:17 Atualização: 25/01/2012 10:05

Um estudo divulgado nessa terça-feira pelo Sebrae em Minas Gerais revelou o perfil dos funcionários das micro e pequenas empresas do estado ainda em 2010. De acordo com o levantamento baseado em informações da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), 49% dos empregados receberam entre 1 e 1,5 salário mínimo. Nessa faixa salarial, a região Leste de Minas foi a que registrou o maior percentual de trabalhadores. Nas regiões Norte, Centro e Oeste cerca de 20% dos trabalhadores ganharam entre 1,5 e 2 salários mínimos.

Ainda de acordo com a pesquisa, 42% dos trabalhadores do estado tinham o ensino médio completo. O Norte de Minas foi a região que apresentou o maior percentual de empregados com esse nível de ensino concluído (50%), principalmente no comércio - onde 59% dos empregados possuíam esse grau de instrução.

Os dados também apontam que a maior parte dos trabalhadores do estado - 59% -, era do sexo masculino. O Sul de Minas apresentou a menor diferença entre homens (50,4%) e mulheres (49,6%) empregados, principalmente no setor de serviços, em que mais da metade dos funcionários era do sexo feminino.

A maioria dos funcionários das micro e pequenas empresas tinha, em 2010, entre 30 e 39 anos (27,4%). Os maiores percentuais de jovens trabalhadores, de 18 a 24 anos, foram encontrados nas regiões Centro (23,2%) e Leste (23,7%). Segundo a pesquisa, cerca de 18% dos trabalhadores permanecem no emprego de um a dois anos, com destaque para a região Norte, onde o percentual atingiu 19%, e para a região Leste,18,6%.

O estudo também revelou que em 2010, as micro e pequenas empresas empregaram cerca de 1,6 milhão de pessoas em Minas Gerais. O número equivale a mais da metade dos postos de trabalho no estado.(Com Sebrae-MG).

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Paulo Barbosa
Uai? Não somos a 6ª economia mundial? Com um salário desse na Grâ - Bretanha estariam todos na linha de pobreza. O país tem um longo caminho a percorrer em termos de salários e renda. Só PIB(Produto Interno Bruto), não vale se a grande maioria da população não tem um salário real como diz o Ipea. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.