20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (15) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reajuste para aposentados sequer cobre as perdas Previdência anuncia aumento de 6,8% para beneficiários que ganham acima do salário mínimo. Impacto será de R$ 22,4 bi

Geórgea Choucair - Estado de Minas

Publicação: 07/01/2012 06:00 Atualização: 07/01/2012 07:07

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ganham acima do salário mínimo vão ficar sem aumento real em seus benefícios em 2012. O Ministério da Previdência Social informou nessa sexta-feira que o reajuste da categoria vai ser de 6,08%. A portaria com os valores deve ser publicada no Diário Oficial da União na próxima semana. Cerca de 9 milhões de aposentados ganham mais do que um salário mínimo.

O valor de 6,08% refere-se à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano passado, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O impacto do reajuste nas contas da Previdência será de R$ 22,4 bilhões ao longo de 2012. O valor do aumento ficou bem abaixo do reivindicado pelos representantes dos aposentados, que exigiam, além da variação do INPC acumulado do ano passado, 80% do reajuste sofrido pelo salário mínimo. Assim, o aumento chegaria a 12%.

Alvimar Gomes da Fonseca, que se aposentou com 10 salários mínimos há 30 anos, hoje recebe em torno de três (Marcos Vieira/EM/D.A Press - 10/1/11)
Alvimar Gomes da Fonseca, que se aposentou com 10 salários mínimos há 30 anos, hoje recebe em torno de três
“O reajuste é muito pequeno e vem corroendo o salário. Quando eu me aposentei, há 30 anos, ganhava o equivalente a 10 salários mínimos. Hoje ganho em torno de três e meio”, afirma o aposentado Alvimar Gomes da Fonseca, de 70 anos. A sorte, segundo ele, é contar com a previdência privada para complementar a renda e ainda trabalhar em um escritório de representação de brinquedos e produtos de lazer.

Fonseca mora com a mulher e três filhas. Nas compras do dia a dia, ele destaca a alta nos preços dos produtos nos supermercados. “Sou eu quem faz as compras de alimentos da minha casa casa. A lata de óleo que custava R$ 1,50 hoje está mais de R$ 3”, diz. No ano passado, meu Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) subiu mais de 140%”, afirma.

O aposentado José Duarte Arruda, de 61, também recebeu com desapontamento a notícia do reajuste. “Temos uma inflação mascarada, como os preços de escola, transporte e vestuário, que subiram bem acima de 6%. Esse aumento não faz justiça à categoria. O Brasil tem condições de nos remunerar melhor”, diz. O resultado do achatamento do salário é que muitos aposentados têm que voltar ao mercado de trabalho para complementar a renda. “Eu mesmo dou aula em curso profissionalizante e não parei de trabalhar desde que aposentei”, diz Arruda.

Piso

 

O Ministério da Previdência informou que pelo menos 311 mil segurados – que ganham entre R$ 545 e R$ 580 – terão reajuste superior a 6,08% e ganho real garantido até 2015, passando a receber o piso previdenciário. Com o reajuste do piso, as faixas de salário de contribuição dos trabalhadores para o INSS também subiram. As alíquotas são de 8% para aqueles que ganham até
R$ 1.174,86; de 9% para quem ganha entre R$ 1.174,87 e R$ 1.958,10; e de 11% para os que ganham entre R$ 1.958,11 e R$ 3.916,20. Vale lembrar que os recolhimentos a serem efetuados em janeiro, referentes aos salários de dezembro, seguem a tabela anterior.

Estudo da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap) mostra que a política do governo de conceder reajustes reais somente para os aposentados que ganham um salário mínimo, sem aumento acima da inflação para os que ganham mais do que disso, faz com que aposentadorias se aproximem, com o passar do tempo, do piso (um salário mínimo). (Com agências)

Esta matéria tem: (15) comentários

Autor: Marcos Bueno Tôrres
...sejam mais técnicos e dignos de suas decisões. Obrigado pela oportunidade. | Denuncie |

Autor: JOÃO BRAGA
Até quando teremos que esperar pela vontade política, para chegar num acordo referente o famigerado FATOR PREVIDENCIÁRIO. Onde esta os Sindicatos traidores dos trabalhadores. | Denuncie |

Autor: Marcos Bueno Tôrres
(continuação) seja feita com os recurso da previdência, deveria ser feito pelo caixa único da união. Sabem o porque que me elegi de Presidente do Partido dos Ingênuos do Brasil, é porque pensam que todos somos ignorantes, e que não temos conhecimento político. Senhores governantes, políticos, ... | Denuncie |

Autor: Olivio Santos
Ano após ano o Governo vem reajustando abaixo da infração, o salário dos aposentados que ganham acima de um salário mínimo. Isto prova que o Governo está se lixando pelos idosos e quer mais morram à mingua. Mesmo os que recolheram sobre 20 salários minimos, hoje não recebem mais do que 2,5 salários. | Denuncie |

Autor: Marcos Bueno Tôrres
(continuação) em algum tempo após a concessão do benefício(aposentadoria). Saibam que alguns pagam de forma compulsória e ou espontâneo para obter o benefício. Sei também que alguns não contribuirão e que necessitam desta forma de distribuição de renda, de certa, humanitária. O que não justo, é que | Denuncie |

Autor: milton alberto albuquerque
Os funcionários públicos de MG que ficaram com o salário congelado durante oito anos também não tiveram aumento equivalente a inflação. Os apostilados estão sem aumento a vários anos. Intressante é que a imprensa n~em toca no assunto. | Denuncie |

Autor: Marcos Bueno Tôrres
Bons dias a todos. Eu, sou o Presidente do Partido dos Ingênuos do Brasil. Desculpem-me, mas verifico que a forma da correção das aposentadorias não é justa e muito menos coerente. Não há porque contribuir com valores superiores ao salário mínimo se iremos todos receber o valor de 1 salário mínimo... | Denuncie |

Autor: Geraldo Santos
NO governo do FHC os aumentos eram melhores.Os PTralhas dizeram que ele chamou os Aposentados de Vagabundos que EU ñ acredito.Mas o Partido que dizia e diz que é dos trabalhadores estão nos matando.Voto Nulo Neles.É so declar "00" e confirmar.Bando de PTralhas ladrões. | Denuncie |

Autor: Geraldo Santos
Para os pilantras dos Politicos que nunca trabalham os aumentos ficam acima de 60%.Para quem trabalhou mais de 35 anos é esta miseria.Sera que as aposentadorias do Espertalhão do MOLUSCO SILVA segue o mesmo padrão de aumento.Um cara que ñ estudou e nem trabalhou vive da mordomia nossa.Muito Injusto. | Denuncie |

Autor: Marco Costa
Caros companheiros aposentados. Esta estória fede... Que uma marcha na Afonso Pena, com uns 20.000 participantes? Sairia até nas redes de TV internacionais ... | Denuncie |

Autor: Paulo Barbosa
Essa é a maneira homeopática que as autoridades acharam de acabar com os aposentados, onde muitas vezes passaram dos 35 anos de trabalho, pagando seus impostos e descontos em seus salários para aposentadoria, para depois receberem essas reduções em seus salários pelos serviços prestados. Até quando? | Denuncie |

Autor: geraldo paulo alves
quando foi aprovado o aumento do salario minimo em 2011 para ate 2014 nao foi aprovado que nos aposentados teriamos o IPCA mais 50% do pib? | Denuncie |

Autor: Elanir Toledo
A Cobap tem razão e os pobres trabalhadores ainda não abriram seus olhos para este achatamento, desde a era Fernando Henrique até hoje, que nos levará um dia a ter um único salário no Pais, o da fome, da miséria, denominado de MINÍMO | Denuncie |

Autor: geraldo silva
Parabéns presidenta Dilma, logo , logo teremos novas eleiçoes e a senhora ou seu candidato, terá o voto maciço dos aposentados(contra) logico. Seis por cento, rsrsrrs. Não deu nem a inflaçao do periodo. Bola p/ frente. | Denuncie |

Autor: Jose Gouveia
Aumentar o poder de compra do salário mínimo é uma excelente política, só que o governo parece se esquecer que quem se aposentou com salário maior também contribuiu com quotas maiores enquanto na ativa. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.