18°/ 30°
Belo Horizonte,
23/ABR/2014

Empresa mineira explora óleo e gás no Amazonas

Estado de Minas

Publicação: 21/07/2011 06:00 Atualização: 21/07/2011 06:10

Maior empresa brasileira especializada em levantamentos de sísmica em terra (onshore), método usado para avaliação do potencial de reservas minerais, de óleo e gás, a mineira Georadar Levantamentos Geofísicos começa nesta quinta-feira trabalhos de detonação em Urucará, na Bacia do Amazonas. Os serviços de prospecção no município agrícola distante 270 quilômetros de Manaus, no extremo Oeste do estado, integram o novo contrato firmado com o consórcio constituído pela Petrobras e a portuguesa Petrogal. Principal negócio conduzido, hoje, pela Georadar, que está na selva amazônica desde 2007 como fornecedora da estatal de petróleo, a engenharia financeira do projeto foi equacionada numa operação de empréstimo de R$ 100 milhões junto ao Banco do Brasil.

O diretor administrativo e financeiro da Georadar, Luiz Nagata, informou, ao Estado de Minas que os recursos já liberados viabilizam também parte das necessidades diárias de caixa de outros dois empreendimentos de pesquisa sísmica decorrentes de licitação da Petrobras no Norte. A empresa mineira assumiu em dezembro de 2010 o os serviços de prospecção em Cruzeiro do Sul, no Acre, e começa no fim deste ano um projeto de sísmica em Santarém, no Pará. Do total do empréstimo, R$ 45 milhões serão destinados a investimentos no contrato iniciado em Urucará.

“Estamos num momento certo e num novo projeto muito bom, em linha com a nossa estratégia de manter a empresa como um player importante no mercado nacional, disputado por grandes companhias, inclusive estrangeiras”, disse o executivo. O contrato serve, ainda, de acordo com Luiz Nagata, como uma espécie de chancela para projetos que a Georadar negocia no Paraguai e na Colômbia, para o ano que vem. Em agosto, a empresa conclui quatro anos de trabalhos que marcaram sua experiência na selva amazônica, nos municípios amazonenses de Coari e Tefé, num levantamento de 3,8 mil quilômetros lineares de sísmica em 2D e outros 1.411 km quadrados em 3D. Os dados resultaram no anúncio da Petrobras da descoberta de nova reserva no Amazonas.

Duração

O Projeto Espec, que começa oficialmente em Urucará, se estenderá por 17 meses, com investigação sísmica nas cidades de Itacoatiara, Silves, São Sebastião do Uatumã, Nhamundá e Itapiranga, todos no Amazonas. Maior projeto individual da Georadar, o contrato deverá mobilizar 1.600 trabalhadores entre meados e o fim de 2012. Segundo o diretor financeiro da empresa mineira, a expectativa é de faturamento de até R$ 350 milhões decorrente do negócio.

A operação de financiamento tem como garantia o próprio contrato firmado com a Petrobras e a Petrogal e foi estruturada com custo financeiro de 15% a 20% mais baixo que a média do mercado, informou o superintendente regional empresarial do BB em Minas, Márcio Scalioni. As taxas dos encargos do empréstimo não foram divulgadas.

O que nos interessa

Reservas mineiras na fila


O Brasil vive um período de forte expansão da pesquisa de reservas de óleo e gás, embalado pela descoberta das reservas da camada do pré-sal. Conforme o plano estratégico anunciado pela Petrobras para os próximos quatro anos, a companhia vai investir US$ 212 bilhões, dos quais quase a metade na exploração e produção de óleo e gás. Há estimativas de que a cada dólar investido no desenvolvimento das reservas, US$ 4 serão aplicados na cadeia de fornecedores. As empresas de Minas Gerais têm especial interesse no setor, depois do anúncio de que as reservas de gás natural da porção mineira do São Francisco são viáveis para exploração econômica. Resta saber se a grande soma de recursos e as descobertas levarão ao desenvolvimento econômico e social dos municípios que abrigam as jazidas, com ganhos para a população.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.