Publicidade

Estado de Minas

ABPI promove no Rio maior congresso de Propriedade Intelectual da América Latina

Estamos abrindo as discussões para o campo da economia, mas sempre teremos os debates jurídicos, pois é essencial a segurança dos contratos para a economia.


postado em 16/08/2017 10:30

(foto: Dino)
(foto: Dino)
Sob o tema "Propriedade Intelectual no atual contexto político e econômico mundial", a Associação Brasileira de Propriedade Intelectual - ABPI promove, de 20 a 22 de agosto, no Hotel Windsor, no Rio, o XXXVII Congresso Internacional da Propriedade Intelectual. Para o evento, o maior do gênero na América Latina, são esperados cerca de 700 participantes, entre especialistas do setor, homens de negócio, magistrados, consultores, advogados, autoridades de governo e dirigentes de entidades internacionais - como a AIPLA ? American Intellectual Property Association e a ASIP - Asociación Interamericana de la Propiedad Intelectual - além de centros privados de pesquisa e representantes de empresas, nacionais e estrangeiras, como Motion Picture América Latina, Braskem, Microsoft, Fiat, Monsanto e Syngenta.

A presença de estrangeiros no evento ? mais de uma centena, até agora, representando empresas, entidades e escritórios de Propriedade Intelectual de 20 países, entre Europa, América do Sul, América Central, América do Norte e Ásia ? confirma o Rio de Janeiro como destino para eventos de grande porte e consolida o congresso da ABPI como o maior do gênero na América Latina.

O Congresso deste ano abordará as questões de Propriedade Intelectual envolvendo a economia, num mundo cada vez mais interseccionado por cadeias globais de valor. O primeiro painel já refletirá isso, discutindo as mudanças na política e economia internacional, como a saída do Reino Unido da União Europeia e a dos Estados Unidos do TTP. As questões jurídicas, no entanto, continuam na pauta do congresso. "Estamos, de fato, abrindo o leque das discussões para o campo da economia, dos negócios, mas sempre teremos as discussões jurídicas, pois a segurança das regras, dos contratos, é o ponto de partida para as empresas inovadoras investirem no País", diz a presidente da ABPI, Maria Carmen de Souza Brito. "Teremos, por exemplo, um painel específico sobre questões relacionadas ao novo Código de Processo Civil que afetam a Propriedade Intelectual, com a presença de eminentes representantes do Judiciário", complementa Carmen.

Além dos debates envolvendo Marcas, Patentes e Direito Autoral, o evento abordará, sob o viés da Propriedade Intelectual, temas da era digital, como downloading, streaming e outras tecnologias virtuais ou a proteção de marcas tridimensionais e invenções implementadas por computador. Um painel específico abordará o direito autoral no mercado de arte e os mecanismos de proteção da arte contemporânea.

O pré-evento das Comissões, que antecede o Congresso propriamente dito, tem início no sábado, 19, com debates e palestras técnicas conduzidas por especialistas em Propriedade Intelectual, estendendo-se à manhã do domingo, 20. A abertura oficial do evento, no domingo, terá palestra do jornalista William Waack, sob o tema "Propriedade Intelectual no Atual Contexto Político e Econômico Mundial".

O Congresso da ABPI, entidade com mais de 50 anos de existência, terá ainda sessões e plenárias com debates sobre as mudanças do novo Código de Processo Civil e a proteção de patentes nas áreas de biotecnologia e desenhos industriais.
Para mais informações acesse www.abpi.org.br


Website: http://www.abpi.org.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade